segunda-feira, 5 de junho de 2006

por falar em Sandman...


"Há muito tempo que suspeito que Portugal não existe inteiramente no mundo real; há algo na qualidade da sua luz do sol, por exemplo, que eu antes só encontrei em sonhos. A própria cidade de Lisboa parece não estar completamente presente: as suas casas cobertas de azulejos parecem ter irrompido de algum sonho passado, e locais como Sintra parecem ter sido construídos não de tijolos e pedra, mas sim de histórias. Afinal de contas, Portugal é a terra natal de Fernando Pessoa (o homem que era muitos poetas), é banhado por mares antigos e as suas rochas são os ossos de gigantes..."
(início da introdução de Neil Gaiman - o autor - para a versão portuguesa de Sandman)

2 comentários:

FredRap disse...

Lá ganhei eu outro vicio, no dia em que me falaste do Sandman...

pipo disse...

nunca mais sai o terceiro volume na devir....que bd brutal....também não é de admirar pois é das que já ganhou mais prémios em todo o mundo.