quarta-feira, 2 de maio de 2012


há na repetição algo de reconfortante. despidas do seu sentido original - porque repetidas até à exaustão - até as pequenas humilhações, que sempre me pareceram as mais infames, se tornam suportáveis.
(a outra hipótese é estar a perder a batalha. também pode ser isso. eu que nunca ganhei nada.)
sem surpresa, sorri generosamente a cada condescendência. engoli, sem me engasgar, a frase da praxe. também sou isto.

6 comentários:

fallorca disse...

Hum...

a. disse...

esse hum quer dizer que me devia dedicar a postar mais fotos e menos textos? ;)

fallorca disse...

Quer dizer apenas «Hum...»

a. disse...

os "hum" são muito intrigantes.

Beko disse...

As escritoras são tão inseguras...

a. disse...

que escritora? lol... por aqui não h+a escritora nenhuma, só uns desvarios ;)