quarta-feira, 22 de julho de 2009

m

m. que é feita de música, só o admite quando escreve e eu vicio-me num mundo transformado em palavra mas onde, na realidade, tudo é sonoridade. m. é música e eu era capaz de ficar dias a ouvi-la... queria apanhá-la assim, com a máquina, quando ela trauteia e sei que pensa em tudo como se da letra de uma canção se tratasse. mas m. não é só isso, é quem me apanha desprevenida, com a resposta para a pergunta que me vai atormentando... o trabalho perfeito para ti... e não é que me imagino mesmo ali, onde ela também me imaginou, apesar de ter passado a semana a pensar que, no final, não encaixo em lado nenhum.

escrito depois de ter visto o mail que mais me fez sorrir esta semana...

4 comentários:

lpb disse...

Às vezes, penso que ela gostaria de se transformar numa canção.

...Talvez já o tenha feito, sem se aperceber.

Julia disse...

Oh pah, pronto. Uma pessoa vê estas coisas e depois tem vontade de chorar apesar de estar toda contente!

Julia disse...

E a M. é um álbum de pink floyd conforme o humor com que acorda ;)

Anónimo disse...

e o email vai ser tornado público?

transparency now!

HI&P Anon.